A gestação é uma fase importante na vida de qualquer mulher, é um período de inúmeras mudanças físicas, num corpo que se transforma a cada dia.

Apesar ser um estado de saúde plena, o ritmo intenso de mudanças num curto espaço de tempo é muito grande e por vezes acarreta consigo alterações em algumas estruturas corporais que poderão provocar desconforto físico, exibidas e relatadas por muitas mulheres durante a gestação, um exemplo desta situação, e que muitas vezes é até negligenciada, é a dor nos pés.

O natural aumento de peso durante a gravidez, é por si só um facto que sobrecarrega os membros inferiores e em particular os pés. Como este aumento de peso não tem uma distribuição por toda a superfície corporal, mas é concentrado a nível anterior (ventral), leva a alterações na postura corporal, provocadas por alteração no centro de gravidade. Esses reajustes posturais ao nível pélvico, da coluna e dos membros inferiores, associados ao aumento de peso, levam a que os pés tenham modificações importantes ao nível articular e muscular, refletidas sobretudo na arcada plantar1.

A estas novas posições das estruturas do corpo, acrescem ainda fatores hormonais que influenciam a distensibilidade dos músculos e tendões, como é o caso do aumento da relaxina, uma hormona que confere laxidez nos ligamentos e tendões e proporciona o aumento do útero de acordo com o crescimento do feto, sendo que nos pés, esse aumento influencia no sentido de aumentar a distensibilidade das estruturas que sustentam a arcada plantar, permitindo que ela caia e o pé adote uma postura mais plana (pé plano)2.

 

Qual o meu tipo de pé?

Poderá nunca mais voltar a ser o mesmo?

Figura 1: Ilustração do pé normal, plano ou cavo, e referente pegadas.

Vários estudos demonstraram, que em muitas situações, essas mudanças podem manter-se após a gravidez, sucedendo que com alguma frequência a estrutura dos pés poderá nunca mais voltar a ser a mesma, sendo que é recorrente ouvirmos as grávidas mencionarem a necessidade de calçar um tamanho maior de sapato durante ou após esse período.

O aumento do tamanho do pé é essencialmente condicionado por duas situações, o abatimento/queda da arcada plantar e o edema3, sendo este último condicionado sobretudo pela compressão das veias ao nível pélvico pelo útero gestante, mas também pela maior retenção de líquidos frequente durante a gravidez.

Ora, um pé mais inchado, com o arco mais abatido, mais longo e mais volumoso, implicará diretamente um aumento na sua dimensão, daí ser de extrema importância que o calçado respeite esses mesmos fatores.

No que diz respeito ainda aos pés, podem existir outro tipo de alterações mais do que uma simples queda da arcada plantar, pode haver também aumento do movimento de pronação, que, traduzido de forma mais simples, é uma posição de inclinação de todo o pé para dentro, ou seja, queda no sentido do centro do corpo.

Quais as consequências decorrentes das alterações anteriormente descritas?

  • Diminuição da correta sustentação do peso do corpo;
  • Pior distribuição do peso corporal pelos pés;
  • Menor absorção dos impactos provocados pelo solo durante qualquer tipo de atividade;
  • Existência de dores ao nível do joelho e anca;
  • Distensões dos ligamentos, sobrecarga e consequente dor nas estruturas ósseas, principalmente nas articulações referentes ao primeiro dedo;
  • Faceítes plantares;
  • Inicio de formação de joanetes;
  • Alterações da pele por sobrecarga, como é o caso das calosidades.


Mais vale prevenir que remediar?
Desta forma, alertamos para a importância de todas as mulheres grávidas estarem mais sensibilizadas para as alterações que os pés podem sofrer, por forma a melhor compreenderem sinais de alerta que poderão indiciar que as alterações fisiológicas do pé na gravidez poderão estar exacerbadas por deformações pré-existentes ou eventualmente serem descorados os cuidados necessários a esta nova realidade.

Na presença de algum sintoma de dor ou desconforto significativo nos pés é crucial o recurso a um profissional de saúde, particularmente ao Podologista, que poderá realizar uma avaliação biomecânica e postural4 dando as orientações necessárias para prevenir ou tratar possíveis alterações.


Para todos os casos o mesmo tratamento?
Tendo em conta que vários estudos revelam que uma distribuição correta das pressões do pé pode ajudar a manter uma marcha mais estável e segura, torna-se ainda mais relevante o recurso a ortóteses personalizadas (palmilhas personalizadas) durante o período de gestação,  dando um enorme beneficio por fornecerem o suporte necessário para os pés se ajustarem às mudanças biomecânicas e posturais referenciadas ao longo do texto.

O objetivo deste mesmo tratamento é ajudar na distribuição uniforme da pressão plantar e no realinhamento do sistema musculoesquelético5 para garantir maior estabilidade postural, maior conforto e eventualmente a prevenção de disfunções e lesões.


PALAVRAS-CHAVE:
(
1) Arco Interno do Pé
(2) Pé “Chato”
(3) Inchaço
(4) Avaliação decorrente de várias manobras e exames analisando movimentos articulares, força e resistência muscular, distribuição das pressões plantares e a sua influência na postura do Membro Inferior e alinhamento com a coluna 
(5) A sua função é dar forma, estabilidade e movimento ao corpo humano. É constituído pelos ossos, músculos, tendões, ligamentos, articulações, cartilagem e outros tecidos conjuntivos do corpo.

 

Figura 2. Pé Ósseo com Arco Interno do Pé considerado normal.

 

Figura 3. Pé Ósseo com abatimento do Arco Longitudinal Interno (Pé “chato”)

 

 

 

2 comentários em “Alterações do Pé na Gravidez

  1. Avatar
    Teresa Marques disse:

    A minha reumatologista já me tinha alertado que precisaria de um acompanhamento personalizado quando engravidasse. Agora sei que também devo falar consigo quando isso acontecer. Beijinho

    • Avatar
      MimeOSeuBebe disse:

      Bom dia Teresa.
      Com a Dra. Cláudia será muito bem acompanhada.
      Estamos disponíveis para o que precisar.
      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *